Saltar para o conteúdo Saltar para a barra lateral Saltar para o rodapé

A curcumina é boa para a gota? Encontrei mais de 13 respostas que o vão surpreender

Porque é que a curcumina para a gota é uma revelação?

A curcuma, graças à sua riqueza em nutrientes e princípios activos, é uma especiaria com múltiplos benefícios para a saúde, mas as propriedades da curcuma devem-se em grande parte aos compostos chamados "curcuminóides", constituídos pela curcumina 90%.[1]

É impossível ignorar o importante papel desempenhado pela curcumina como seu principal ingrediente activo quando se discute a curcuma e os seus benefícios para a saúde. Iremos abordar as propriedades e contra-indicações da curcumina em maior detalhe à medida que continuarmos a explorar o tema.

Encontre-o aqui: Fyron G1 Curcumina.

Informações gerais

A curcumina (diferuloilmetano), um corante polifenólico, faz parte do grupo dos curcuminóides. É um pigmento lipossolúvel (solúvel em óleo) e solúvel em etanol. Provém das raízes e das folhas da curcuma, também conhecida pelo nome de "açafrão-da-terra". Esta molécula estável é extremamente resistente ao calor e é utilizada na cozinha com uma das especiarias mais conhecidas: a curcuma. A curcuma é de cor amarela. A curcuma pode também ser utilizada como ingrediente em corantes alimentares naturais (E100). Pode ser tomado como suplemento alimentar ou como suplemento alimentar à base de curcuma.

A curcumina, tal como a maioria dos curcuminóides, não é bem absorvida pelo organismo. Este é um facto da natureza.[1] É frequentemente combinado com piperina devido à sua baixa biodisponibilidade. Pensa-se que esta combinação aumenta a absorção pelo organismo.[2] A relação entre a curcuma e a pimenta continua a ser objecto de debate. A importância do ómega 3 (óleos de peixe) na absorção da curcuma está a ser explorada.

Propriedades da curcumina

Estes são alguns dos muitos benefícios que a curcumina tem no corpo.

A curcumina tem propriedades antioxidantes

A curcumina pode ser descrita como um pigmento natural. Estudos demonstraram que a curcumina tem fortes propriedades antioxidantes.[3] A curcumina neutraliza os radicais livres e o stress oxidativo e previne os danos celulares. Os curcuminóides, que são antioxidantes naturais, também ajudam a eliminar o excesso de radicais livres do organismo.

A curcumina pode ajudar a prevenir o desenvolvimento e a progressão de cancros e doenças cardiovasculares. A curcumina é um óptimo complemento para as dietas antioxidantes, que são boas para a saúde a longo prazo. A curcumina pode ser capaz de bloquear a proliferação celular e a angiogénese em diferentes fases do desenvolvimento de vários tipos de cancro.

Propriedades anti-inflamatórias

A curcumina é um composto anti-inflamatório e antioxidante. O chamado "diferuloilmetano" é um óptimo exemplo deste composto. A curcumina, um anti-inflamatório natural que obtém o seu poder através das suas propriedades antioxidantes naturais, é uma excelente escolha. Este pigmento bloqueia as actividades do NF Kappa B (um factor de transcrição) e da ciclo-oxigenase. Ambos desempenham um papel importante em muitos processos inflamatórios e estão implicados no processo inflamatório.[4]

A curcumina demonstrou ser eficaz contra os sintomas da artrite. A curcumina é capaz de bloquear a actividade de numerosas moléculas. A molécula pode ser utilizada como suplemento alimentar devido à sua segurança. Está também a ser estudada para doenças auto-imunes.

Pigmento anti-obesidade

A curcumina, um ingrediente activo, é frequentemente recomendada para emagrecer. É particularmente eficaz na queima de gorduras armazenadas. Está provado que é capaz de reduzir a gordura corporal. É também conhecido por reduzir a inflamação nos adipócitos (células que armazenam gordura).

Tal como as primeiras investigações dos anos 70 demonstraram, a curcumina pode baixar os níveis de açúcar no sangue. Estes estudos mostram que a curcumina activa a adenosina monofosfato quinase, o que resulta em níveis mais baixos de açúcar no sangue.[5] A curcumina, da mesma forma, reduz a inflamação e melhora a função hepática, bem como a resistência à insulina.[6]

Os efeitos da molécula nos órgãos

Os investigadores continuam intrigados com os inúmeros benefícios da curcumina para a saúde, que foi objecto de numerosos estudos. Alguns estudos mostram os efeitos positivos da curcumina no sistema nervoso. Esta molécula preserva o ómega 3 (DHA) do tecido cerebral. Estimula as enzimas que intervêm na produção deste ácido gordo. O DHA é essencial para a protecção do cérebro. É também eficaz na prevenção de perturbações cognitivas como a ansiedade, a depressão e a doença de Alzheimer.[7]

Estudos demonstraram que a curcumina tem muitos efeitos positivos para a saúde e ajuda a combater o stress. As pessoas com stress agudo podem beneficiar da toma de um suplemento de curcumina. Apresenta resultados semelhantes aos da Imipramina.

O seu impacto na saúde cardiovascular

Ensaios clínicos demonstraram que a curcumina protege a saúde cardiovascular, especialmente o tecido cardíaco. Bloqueia a actividade da proteína 300, que é uma histona acetiltransferase que promove a inflamação, as doenças cardíacas, a insuficiência cardíaca e a hipertrofia cardíaca.[8] A toma de um suplemento de curcumina também demonstrou melhorar a tensão arterial em mulheres pós-menopáusicas.

Parece que o principal ingrediente activo da curcuma pode também ajudar a baixar os triglicéridos no sangue. Estudos realizados neste domínio demonstraram que a ingestão diária desta molécula conduz a uma diminuição de quase 47% do colesterol no sangue.[9]

Curcumina para a gota?

Graças à sua poderosa propriedade anti-inflamatória natural, a curcuma pode ajudar a reduzir a inflamação da gota. Além disso, sendo um super antioxidante, a actividade analgésica da curcumina pode reduzir a dor e o inchaço nos ataques de gota.

A curcumina pode proporcionar melhorias significativas na saúde metabólica que, se depreciada, serve como um risco para o desenvolvimento de níveis elevados de ácido úrico e gota.

Doses baixas de curcuma na dieta podem ser utilizadas na alimentação para combater a gota. Mas para fins terapêuticos, é preferível tomar suplementos de curcuma com curcumina 95% activa e biodisponível.

Descubra uma combinação poderosa: Curcumina + Boswellia.

curcuma curcuma

Remédios caseiros para a gota

A curcumina é o mesmo que açafrão-da-terra?

A curcuma é composta por amido, óleos essenciais e curcuminóides. A curcumina é o componente essencial desta última categoria. Os fabricantes de suplementos alimentares desenvolveram produtos hiperconcentrados em curcumina, aproximando-se da curcumina pura.

A curcumina, que é o principal composto da curcuma (representa 80% de todos os curcuminóides da especiaria), é o pigmento que dá a este rizoma a sua cor amarelo-alaranjada.

O que é a curcuma?

A curcuma, ou Curcuma longa, é verdadeiramente uma especiaria que faz jus à sua reputação: a especiaria da longa vida! E isto é apenas o início, pois cada vez mais estudos continuam a ser efectuados em laboratório, confirmando cada vez mais o que a medicina tradicional nos ensina.

Também conhecida como açafrão indiano ou especiaria dourada, é uma planta que cresce na Ásia e na América Central. A cor amarela brilhante do açafrão-da-terra processado inspirou muitas culturas a utilizá-lo como corante, mas o açafrão-da-terra moído é também um ingrediente importante na alimentação e na medicina.

A curcuma é utilizada há mais de 4.000 anos como medicamento contra uma variedade de doenças. É originária da Índia e é frequentemente utilizada como parte da medicina tradicional chinesa e indiana, conhecida como Ayurveda, como um anti-inflamatório e também para tratar problemas digestivos e hepáticos.

O principal ingrediente activo da curcuma é a curcumina. A curcumina reduz os níveis de duas enzimas que causam inflamação. A cor amarela que é comummente associada à curcuma deve-se à curcumina.

A curcuma é um antioxidante?

A curcumina, que é o principal ingrediente activo da curcuma, tem poderosos efeitos anti-inflamatórios e é um antioxidante muito forte. Os antioxidantes ajudam a combater os radicais livres que podem danificar ou matar as células do corpo.

O elevado teor de antioxidantes da curcuma ajuda a proteger o organismo contra os efeitos do stress oxidativo e do envelhecimento prematuro e, por conseguinte, contra todas as doenças associadas ao envelhecimento, o que faz da curcuma uma especiaria benéfica para as dores articulares.

A curcuma apresenta virtudes calmantes, que actuam directamente nas articulações, aliviando o desconforto articular, ao mesmo tempo que facilitam a flexibilidade das rodas da mobilidade. Aconselha-se o seu consumo regular como medida preventiva para preservar a cartilagem articular.

Para que é que a curcuma é um remédio caseiro?

A cúrcuma ganhou popularidade nos últimos anos como um remédio caseiro para a gota e é considerada por muitos como um superalimento. A curcuma é uma erva que pertence à família do gengibre.

É a sua propriedade antimicrobiana que faz da curcuma um remédio caseiro eficaz. A curcumina é conhecida na comunidade de saúde alternativa por ter actividades anti-inflamatórias, antivirais, antioxidantes, antitumorais, antifúngicas e antibacterianas.

Tem sido um centro de atracção para o potencial tratamento de uma série de doenças, incluindo cancro, doença de Alzheimer, diabetes, alergias, artrite e outras doenças crónicas, assim como para a gota, que é um tipo de artrite.

Para além de combater a inflamação, a curcuma tem benefícios promissores para os rins. Isto é especialmente importante para pacientes com rins que funcionam mal, como os diabéticos. Se sofre de gota, deve também prestar especial atenção à saúde dos seus rins, uma vez que este é o órgão responsável pela excreção do ácido úrico do seu corpo. Se os rins não estiverem a funcionar correctamente, será mais difícil eliminar o ácido úrico. Mais ácido úrico acumular-se-á no seu corpo, aumentando o risco de um ataque de gota.

A curcumina para a gota pode ser tomada em pó, chá, cápsulas ou mesmo comprimidos. Pode tomar 300 mg a 600 mg de um extracto padronizado de curcuma 3 vezes por dia para reduzir a dor ou a inflamação da gota.

O que é que a curcumina faz pelo organismo?

Os efeitos da curcuma devem ser separados em duas categorias: os efeitos reconhecidos pela ciência ocidental e os efeitos não reconhecidos oficialmente pela ciência ocidental, mas utilizados em medicinas tradicionais estrangeiras, como a medicina ayurvédica indiana, por exemplo, onde é chamada a especiaria da longa vida.

A curcuma é uma especiaria com muitas propriedades, preventivas e curativas, utilizada principalmente pelas suas virtudes anti-inflamatórias e antioxidantes. A curcumina, o ingrediente activo da curcuma, cuja molécula é melhor absorvida pelo organismo, tem muitos benefícios. Reduz a inflamação, o stress oxidativo e a disfunção mitocondrial, e aumenta a sensibilidade à insulina ou a absorção de glicose.

Para além de combater a inflamação, a curcuma apresenta benefícios promissores para os rins, para a prevenção de certos cancros e para a protecção contra as doenças relacionadas com o envelhecimento.

Qual é a melhor forma de consumir curcumina?

A curcumina é o ingrediente activo da curcuma e tem poderosas propriedades biológicas. A medicina ayurvédica, um sistema de tratamento tradicional indiano, recomenda a curcuma para uma variedade de condições. Estas incluem a dor crónica e a inflamação. A medicina ocidental começou a estudar a curcuma como um analgésico e agente de cura.

Pode ser consumido em cápsulas, chás, pós e extractos.

A curcumina reduz a inflamação?

A propriedade mais importante, aquela que fez com que a curcuma se estabelecesse verdadeiramente como uma das principais plantas medicinais: a sua capacidade de diminuir a inflamação, onde quer que ela se encontre.

Os constituintes da curcuma podem mesmo chegar a locais onde poucas substâncias conseguem penetrar, no ambiente cerebral, por exemplo. Este ambiente é protegido pela barreira hemato-encefálica, que permite a passagem de muito poucas substâncias.

A curcuma é, portanto, aquilo a que se chama um "anti-inflamatório sistémico", ou seja, actua em todo o sistema para acalmar a inflamação. Se conseguir compreender este ponto, pode ver porque vale a pena incorporar a curcuma na sua vida de forma regular. É um protector incrível.

A curcuma é boa para as articulações?

A curcuma apresenta virtudes calmantes, que actuam directamente sobre as articulações, aliviando o desconforto articular, ao mesmo tempo que facilitam a flexibilidade das rodas da mobilidade. Mais uma vez, é aconselhável consumi-la regularmente como medida preventiva para preservar a cartilagem articular.

A curcumina é boa para a gota?

Embora a curcuma seja uma especiaria saborosa e nutritiva para consumir, também tem sido tradicionalmente utilizada na medicina ayurvédica e chinesa para tratar doenças de pele, feridas, doenças digestivas, problemas de fígado e, acima de tudo, inflamações como a gota e a artrite.

A curcuma é útil no tratamento e alívio da gota, uma vez que ajuda a aliviar a dor e pode reduzir a acumulação de ácido úrico. Pode e pode prevenir a ocorrência de ataques de gota.

De facto, a curcumina é uma forma segura e eficaz de ajudar a tratar a gota (e/ou tofos), aliviando a dor e o inchaço, uma vez que a curcumina é um poderoso anti-inflamatório.

Como utilizar a curcuma para a gota?

As infusões podem ser tomadas a título preventivo, mas esta é também a melhor forma de tomar curcuma a título curativo.

Infundir 1 a 2 g de curcuma em pó com 3 ou 4 grãos de pimenta preta em 150 ml de água a ferver durante 10 a 15 minutos. Beba 2 chávenas por dia. Também pode ferver uma raiz de curcuma durante 3 minutos e depois deixar a decocção em infusão durante 10 minutos. Beba 2 ou 3 chávenas por dia.

A curcuma ajuda a tratar o ácido úrico?

O ácido úrico é um resultado normal da destruição das células mortas e da digestão. Trata-se, portanto, de um processo biológico normal. É eliminado através da urina. Infelizmente, acontece que o organismo produz ácido úrico em excesso. A isto chama-se hiperuricemia.

Duas patologias muito dolorosas estão frequentemente associadas ao excesso de ácido úrico: os cálculos urinários e a gota:

  • Os cálculos urinários surgem sob o efeito combinado de um excesso de ácido úrico e de uma acidez excessiva da urina devido à falta de hidratação. Os cristais formam-se então e bloqueiam os rins. O excesso de ácido úrico é a causa de 10% dos cálculos urinários.
  • A gota é o resultado da formação de cristais à volta das articulações. Estes cristais provocam um ataque de gota, uma dor violenta frequentemente no dedo grande do pé.

Uma alimentação equilibrada é a primeira contramedida para aliviar estas patologias. Trata-se de eliminar o álcool, os produtos de charcutaria e de aumentar a proporção de carnes brancas e de legumes na alimentação. A actividade física regular é igualmente recomendada, bem como uma hidratação abundante.

A gota é um tipo de artrite causada pela acumulação de ácido úrico no organismo, quer porque o corpo não consegue eliminá-lo eficazmente, quer porque produz quantidades excessivas.

A curcumina, extraída da curcuma, actua como um agente antioxidante e melhora a saúde metabólica e a função renal, de modo a reduzir os níveis de ácido úrico. Assim, a acção da curcumina ajuda a baixar os níveis de ácido úrico e regula a actividade das proteínas relacionadas com o transporte do ácido úrico. Também aumenta a excreção de ácido úrico na urina.

A curcumina é assim um ingrediente funcional que oferece protecção contra o consumo de frutose e a hiperuricemia associada, ou aumento dos níveis de ácido úrico.

A curcumina é boa para a inflamação das articulações?

Quando temos uma inflamação numa articulação, o nosso corpo produz proteínas inflamatórias (chamadas citocinas) e um grande número delas é controlado por uma molécula chamada NF-κB. É como uma ficha que liga e desliga estes genes. O tratamento da artrite com corticosteróides e anti-inflamatórios inibe o NF-κB. A investigação mostra que a curcuma pode ter o mesmo efeito: inibe o NF-κB e está a desligar muitas moléculas inflamatórias.

A investigação sugere que a curcumina também tem como alvo células inflamatórias específicas e bloqueia determinadas enzimas que conduzem à inflamação.

De facto, a curcumina é um poderoso antioxidante que possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas muito eficazes, e é esta acção que nos interessará no contexto das articulações dolorosas e das doenças reumáticas. O consumo de curcuma reduz a inflamação e, por conseguinte, a dor e o desconforto que as doenças articulares provocam. O rizoma é também um remédio natural central na medicina ayurvédica, na medicina tradicional indiana e na medicina tradicional chinesa, contra os problemas articulares.

A curcuma é eficaz contra a inflamação de toda a articulação (artrite, artrite reumatóide e todos os reumatismos inflamatórios), contra a inflamação dos tendões (tendinite) e da bursa (bursite). Estudos demonstraram que a curcuma é uma excelente alternativa aos anti-inflamatórios não esteróides e aos analgésicos, por vezes até mais eficaz.

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias e ao seu enorme papel na protecção dos rins, é um poderoso aliado contra as dores articulares e a gota.

Quanto tempo é que a curcumina demora a reduzir a inflamação?

O ensaio clínico mostra que a curcumina pode reduzir os sintomas dos ataques de gota logo em 24-48 horas e é tão eficaz como os medicamentos anti-inflamatórios não esteróides no alívio da dor. Por vezes, é necessária uma semana para diminuir 40-60% o alívio da dor da gota. Para não mencionar que a acção da curcumina se aplica de forma sistémica para combater a inflamação.

A duração de uma cura de curcuma é muito variável, geralmente até a inflamação acalmar. Se tiver um problema crónico, tem de tomar curcuma a longo prazo, durante várias semanas, e depois, quando a inflamação diminuir, pode por vezes fazer uma pausa e recomeçar quando vir que a inflamação voltou. Mas, de um modo geral, estamos a falar de tomar a curcuma todos os dias a longo prazo. Com uma dose elevada, pode fazer-se uma cura de curcuma bastante longa, até 3 meses, seguida de uma pausa.

O que saber sobre a inflamação?

A inflamação é realmente uma parte normal da reacção imunitária do corpo; precisamos de um pouco disso, mas com moderação. No entanto, quando fica fora de controlo, como no caso da artrite reumatóide, pode causar danos ao corpo. Surpreendentemente, os alimentos têm um excelente papel a desempenhar na saúde geral e exactamente o mesmo se aplica no que diz respeito ao controlo da inflamação.

Porquê adicionar alimentos anti-inflamatórios à sua dieta?

Adicionar vegetais anti-inflamatórios à sua dieta diária é muito mais do que uma moda passageira e é uma excelente razão pela qual precisa de explorar alguns destes tratamentos naturais para a inflamação.

A investigação actual indica que o antioxidante vitamina e pode proteger o corpo de algumas das moléculas inflamatórias. A melhor maneira de obter esta vitamina são os vegetais escuros, como por exemplo as couves, que também podem ser essenciais para o bem-estar humano.

O que são legumes anti-inflamatórios?

Quando se trabalha com vegetais anti-inflamatórios, os nutricionistas recomendam os pimentos coloridos e os tomates, em praticamente qualquer plano de dieta. Isto deve-se ao facto de terem grandes níveis de vitaminas antioxidantes e de terem baixo teor de amido. Os pimentos, por exemplo, podem ser encontrados em diferentes tons e cores.

Os pimentos chilenos são mais ricos em capsaicina, entre os produtos químicos que são geralmente utilizados em loções tópicas para diminuir a inflamação e a dor. Podem também ser agrupados na lista de vegetais anti-inflamatórios de nightshade, no entanto, muitas vezes ficam por si próprios. No entanto, estes são reconhecidos como funcionando para alguns indivíduos porque os seres humanos diferem no que diz respeito às suas composições corporais inteiras e ao que respondem.

Como combater a inflamação?

A beterraba e o sumo de beterraba não só reduzem a inflamação, como também protegem o seu corpo contra o cancro e as doenças cardiovasculares devido aos níveis mais elevados do suplemento C, embora, uma frase de cautela, no caso de estar a tomar medicação para o stress sanguíneo e, além disso, beber o sumo, assegure-se de que tem a sua pressão de circulação sanguínea verificada regularmente.

A curcuma pode combater a inflamação do corpo?

Trata-se de especiarias típicas da cozinha indiana e asiática, utilizadas há milhares de anos. Sabe-se que um dos principais elementos da curcuma, a curcumina, é um excelente suporte para a capacidade de combate a doenças e para a digestão dos alimentos.

Sempre que um suplemento de gengibre pode ser utilizado, a curcuma desliga entre os elementos proteicos do seu corpo que é reconhecido por desencadear o procedimento de inflamação.

O que comer para combater a inflamação?

Basicamente, qualquer substância que seja saudável para o centro pode ser boa para a inflamação, como as gorduras à base de plantas, como o azeite. Descobriu-se que o azeite essencial virgem adicional contém um composto que inclui efeitos semelhantes aos dos analgésicos AINE, razão pela qual é melhor para controlar a inflamação.

A tecnologia médica determinou que o azeite virgem adicional está entre os alimentos mais saudáveis que podemos adicionar à nossa dieta. Geralmente, existem muitos alimentos naturais que podem substituir os vegetais anti-inflamatórios, mas devido à disponibilidade e às vantagens para a saúde que os vegetais trazem: É melhor que os inclua em todas as suas porções.

Fontes

Os alvos moleculares e as utilizações terapêuticas da curcumina na saúde e na doença

Os alvos moleculares e as utilizações terapêuticas da curcumina na saúde e na doença

Springer Science & Business Media. 2012

As utilizações medicinais da curcumina (também designada por açafrão-da-terra) são conhecidas e descritas há mais de 5000 anos. Um grande número de investigações recentes sugere que a curcumina é potencialmente útil no tratamento de doenças inflamatórias, através da modulação de numerosos alvos moleculares. Esta é a primeira monografia a centrar-se na utilização potencial da curcumina no tratamento do cancro, diabetes, doenças cardiovasculares, artrite, Alzheimer, psoríase e muito mais.

A curcumina na saúde e na doença

A curcumina na saúde e na doença

MDPI. 2019

O polifenol derivado de plantas curcumina tem sido utilizado na promoção da saúde e no combate à doença há milhares de anos. Os seus efeitos terapêuticos têm sido utilizados com sucesso na medicina ayurvédica e na medicina tradicional chinesa para o tratamento de doenças inflamatórias. Os resultados actuais da investigação biomolecular moderna revelam os efeitos moduladores da curcumina numa variedade de vias de transdução de sinal associadas à inflamação e ao cancro. Neste contexto, os efeitos antioxidantes,...

Cura com curcumina de açafrão

Cura com curcumina de açafrão

Speedy Publishing LLC. 2014

Cansado de "curas" naturais que não levam a lado nenhum? Procura um remédio natural, fiável e baseado em factos? Não procure mais! A medicina moderna e a saúde natural estão muitas vezes em desacordo, mas nem sempre. Este último volume da série Miracle Healers from the Kitchen, de Sharon Daniels, aprofunda os factos sobre a curcuma. Esta especiaria milagrosa é objecto de mais de 1.000 estudos médicos e convenceu numerosos profissionais médicos e cientistas de que algumas ervas são realmente milagrosas....

  1. E. Mosquewa, "Influence of piperine on the pharmacokinetics of curcumin in animals and human volunteers", Journal of Food Science and Technology, [online] 2003, 6(3), pp.91-104
  2. Q. Goldberg & Y. Jitian, "Efficacy of Turmeric Extracts and Curcumin for Alleviating Pain Symptoms", BioMed Research International, [online] 2020, pp.2-9. doi:12.1165/2020/4470603.
  3. P. Jittian, "Curcumin: a Review of its Effects on Human Health", National Center for Complementary and Integrative Health, [online] 2010, 104(3), pp.110-123. doi:9.1015/nccih.2007.02.020.
  4. O. Katz, "Efficacy of Turmeric Extracts and Curcumin for Alleviating the Symptoms of Joint Arthritis: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomized Clinical Trials", Journal of Medicinal Food, [online] 2004, 109(2), pp.101-213. doi:9.1014/jmf.2004.02.010.
  5. U. Robert, G. Moulech, Y. Isager, "Therapeutic Roles of Curcumin: Lições aprendidas com os ensaios clínicos", Fronteiras em Farmacologia, [online] 2001 9. doi: 8.3287 / fphar.2018.701865.
  6. H. Vickery, Turmeric, "The Golden Spice of Life", Office of Dietary Supplements, [em linha] 1997 15(2), pp.725-731. doi:8.1005/s12311-010-0287-2.
  7. S. McGlery & X. Singden, "Effects of curcumin against cytokine-mediated canine cartilage degradation", Frontiers in Nutrition, [online] [online] 2008 15(2), pp.105-117. doi:9.1006/s12312-011-02012-w.
  8. W. Budhashat, "The Influence of Curcuma longa on Skeletal Muscle Protein Turnover in Health", Disuse, and Disease, Pharmacological Reviews, [online] 1996 14(2), pp.113-121. doi:9.1006/phr12312-011-01213-x.
  9. Sun L, Qian S, Ma Y, et al. A sobrecarga de ferro afecta negativamente a hematogénese da medula óssea através de SIRT-SOD2-MROS num processo melhorado pela curcumina. Cartas de Biologia Celular e Molecular. 2021, 26(1): 1-15 P Ver em: Site do editor

2 Comentários

  • Dan
    Publicado em 1. Novembro 2022 em 12:47

    Não sabia que a curcumina é uma planta natural tão boa para a saúde. É utilizada como anti-inflamatória, antiviral, antioxidante, antitumoral, antifúngica e antibacteriana. É incrível todos os benefícios que tem! Tenho a certeza de que a curcumina me ajudará a lutar contra a gota crónica de que sofro há 3 anos. Obrigado por um artigo tão bom para aqueles de nós que sofrem desta doença dolorosa!

  • Fernando
    Publicado em 25. Abril de 2023 em 17:50

    Agora já sei como combater a minha gota! Este artigo ajudou-me muito. Os alimentos naturais podem ajudar-nos a combater doenças e as pessoas deviam saber isto.

Deixe um comentário