Saltar para o conteúdo Passar para a barra lateral Passar ao rodapé

Como é que me livro da gota?

Geralmente, para dissolver os depósitos de cristais e assim curar a gota precisamos de fazer uso de medicamentos que diminuam a produção de purina ou aumentem a sua eliminação. De facto, a redução do ácido úrico pode reduzir o risco de gota e pode mesmo evitar surtos posteriores de gota em pessoas com a condição.

A maioria das pessoas que sofrem de gota depositam urate nos seus tecidos há anos sem o saberem ou darem por isso. É por isso que não é fácil dissolver estas acumulações e livrar-se da gota. Algo muito importante é mudar a dieta e o estilo de vida.

Há uma série de remédios naturais para a gota disponíveis. A maioria deles tem eficácia cientificamente comprovada.

Por exemplo, um excelente remédio caseiro para baixar os níveis elevados de ácido úrico é preparar uma mistura de bicarbonato de sódio e água. Basta adicionar uma pequena colher de bicarbonato de sódio em meio copo de água e já está. O ideal é beber oito copos por dia com esta preparação. No entanto, nos dias em que o tomamos, devemos seguir uma dieta pobre em sal, uma vez que o bicarbonato de sódio contém sódio.

Para baixar o ácido úrico elevado, devemos manter sempre uma boa hidratação no corpo. Devemos beber entre 1,5 e 2 litros de água por dia para estimular a função renal, uma vez que as purinas que elevam o ácido úrico são eliminadas através da urina. Além da água potável, podemos também consumir chá verde ou dente-de-leão.

Os citrinos tais como laranjas, limões e toranjas são ideais para a redução de ácido úrico elevado. Mas há também outras frutas como cerejas, morangos, framboesas, arandos, maçãs, uvas ou bananas que servem para reduzir os níveis de ácido úrico. Os frutos secos crus ou torrados (mas não fritos), produtos lácteos e vegetais como aipo, couve-flor, alho-porro e feijão verde são também muito benéficos a este respeito.

Os produtos lácteos devem incluir leite desnatado, iogurtes magros que não contenham natas e queijos não gordurosos. Além disso, azeites e óleos de sementes como girassol ou milho devem ser incluídos, mas sem gorduras como banha, manteiga ou nata.

As sementes orgânicas são também muito boas para baixar os níveis de ácido úrico. As sementes de linho, alfafa e cevada são ricas em proteínas, fósforo e magnésio, bem como sementes de linhaça, chia ou cavalinha. Todas elas devem ser introduzidas na nossa dieta se tivermos problemas com ácido úrico elevado.

Existem também vários alimentos que elevam o ácido úrico ou que não devemos consumir se sofrermos deste problema.

É o caso das vísceras (fígado, coração e rins), frutos do mar frescos e enlatados, peixes gordos (salmão, atum ou sardinha), carnes vermelhas (bovina, suína, bovina ou borrego), leguminosas, frescas ou secas, espinafres, espargos, cogumelos, cogumelos e bebidas alcoólicas como a cerveja. Também não devemos comer salsichas gordurosas, como chouriço ou salsichas.

Com ácido úrico elevado, é necessário controlar o consumo de alimentos como o café, pastelaria industrial, alimentos desidratados como sopas de saqueta e cereais e produtos feitos a partir deles.

Em suma, o controlo da dieta é um factor chave para reduzir o excesso de ácido úrico no organismo. Este é um problema que deve ser resolvido a tempo, pois pode levar a sérias complicações renais e afectar a saúde cardiovascular.

Qual foi a utilidade deste post?

Clique numa estrela para classificá-la!

Classificação média 4.2 / 5. Contagem dos votos: 18

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a classificar este posto.

Deixe um comentário